A audiência desta quarta-feira (5) na Comissão Especial que debate as Medidas Contra Corrupção da Câmara dos Deputados contou com a participação da jornalista Joice Hasselman e de Carla Zambelli, do Movimento Nas Ruas. O deputado Vanderlei Macris parabenizou a apresentação das duas, onde as considerou como “guerreiras brasileiras” pela atuação em benefício da população.

Em sua exposição, a jornalista Joice Hasselman considerou que a proposta, como foi apresentada pelo Ministério Público Federal, tem o objetivo de criminalizar a todos que participarem de desvio de recursos públicos ou privados de maneira ilícita. “As 10 Medidas Contra Corrupção vai bater em Chico e vai bater em Francisco”, disse.

A jornalista destaca que a corrupção virou endêmica no Brasil, mas que a população não mais aceita as irregularidades. Tanto que mais de 2 milhões de brasileiros assinaram a proposta, bem como mais de mil entidades que também apoiam.

Lembrando a participação do coordenador da Operação Lava Jato e procurador do Ministério Público Federal quando esteve na comissão no início de agosto, Hasselman afirmou: A fala do Deltan Dallagnol resume tudo o que foi dito aqui. A corrupção mata! Corrupção é crime de homicídio, tem que dar cadeia!

A representante do Movimento Nas Ruas, Carla Zambelli, declarou que é preciso dar um “fim ao clico vicioso” da corrução, transformando as prisões e punições aos envolvidos em um “ciclo virtuoso”. Segundo ela, a população está atenta e acompanhando os trabalhos no Congresso Nacional, e, caso haja aprovação de propostas que confrontem os anseios dos brasileiros, “as ruas vão responder a altura”.

“Foram muito boas as participações da Joice Hasselman e da Carla Zambelli. São duas guerreiras brasileiras que representam a sociedade civil e que lutam por um Brasil mais digno”, considerou o deputado Macris ao final dos trabalhos.

Também participaram a coordenadora-geral de Análise Antitruste da Superintendência-Geral do Cade, Fernanda Machado, e o jurista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Maurício Dieter.